06 abril 2015

Livro: Tatuagem piercings e outras mensagens do corpo


O corpo é usado como linguagem, forma de expressão e identidade. Sabe aquele símbolo que você marcou no corpo, porque aquilo te representa e agora faz parte de você? Aquilo te identifica.  A arte traz vários significados para quem a carrega.
Visualmente, aquilo é a primeira impressão e a primeira mensagem que você vai passar aos olhos do outro. Por mais que a cultura seja diferente, a prática é a mesma:transformar o corpo em arte.



Foto do meu livro.


A tatuagem também é utilizada para fins estéticos, como cobrir marcas, cicatrizes, queimadura, disfarçar imperfeições e melhorar a autoestima. Podemos até citar casos de mulheres que tiveram câncer de mama e se utilizaram da arte para cobrir a cicatriz e marcas de algo tão traumático.

Em várias culturas, as pinturas corporais e os adornos são usados para se destacar, se embelezar e para os rito de passagens, que marcam várias fases da vida de um individuo. Os piercings também podem ser citados nesse rituais, os incas, por exemplo,para marcar a passagem dos meninos para a idade adulta, usavam agulhas de ouro para furar a orelha e colocar um botão - em vez de argola.

Esse livro da Leusa Araújo, vem mostrar toda a importância dessa arte, dando detalhes históricos e tudo isso com muitas fotos ilustrando. Fazer do corpo uma espécie de transmissão de mensagem visual e expressão é bem mais antigo do que imaginamos.









Mas enquanto para alguns seja importante marcar na pele algo, para outros, pode ser um verdadeiro martírio. Como contado neste livro, usada também como castigo, na Grécia antiga os escravos fugidos e recapturados eram marcados na testa com uma mensagem de “Pare-me, sou um fugitivo”. Os romanos também marcavam seus gladiadores prisioneiros, exibindo- os em arenas. Os prisioneiros nos campos de concentração com códigos de identificação marcado em seus braços. Nos dias atuais, nos presídios, alguns símbolos tatuados nos presidiários também acabam os identificando.

Quem assiste a série American Horror Story, nessa terceira temporada, que traz como tema o “circo dos horrores”, viu que é citado uma mulher que deseja fugir com o circo, mas o pai, com vergonha da filha e não podendo a impedir do ato, acaba mandando tatuar o rosto da mulher contra sua vontade, afim de mudá-la esteticamente como castigo, para que ninguém a reconheça. Embora a série sendo uma ficção, há histórias verídicas de mulheres que foram tatuadas forçadamente virando atração circense. Porém, também exitem várias outras que eram atração de circo, mas nada de aberrações: elas eram lindas e tatuadas, e atraíam os olhares curiosos. Muitas delas eram casadas com tatuadores,  e outras até viraram tatuadoras!

Comprei esse livro na Saraiva ano passado, um presente para meu marido no dia dos namorados. Ele é um livro grande, e lindo para apreciar as lindas imagens, porém o conteúdo é sucinto.  Comprei pensando que ia ser um livro focado na história da tatuagem em si, e sem imagens. Mas no final acabamos gostando, e os clientes quando veem aqui fazer tattoos também tiram suas inspirações desse livro enquanto aguardam o momento de se tatuar.

O livro veio com uma folha de frente e verso cheio de tattoos temporárias, com os desenhos bem característicos de vários estilos: oriental, old school, tribal... No final do livro você também pode encontrar os significados de algumas tattoos mais conhecidas e também dicas de como cuidar do  seu piercing e tatuagem.


Espero que tenham gostado, até mais.

Blooddy Kisses :*


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Olá, deixe seu comentário. Sua opinião é muito importante para o blog! :*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Oh May Goth © 2015 Todos os direitos reservados. imagem-logo